sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Resumo aula 15/10/10 - Tipagem Sanguínea - Sistema ABO - Fator Rh - Transfusões Sanguíneas

SISTEMA ABO

         O sistema ABO compreende de dois tipos de aglutinogênios (A e B) e dois tipos de aglutininas (anti-A e anti-B). O grupo sanguíneo A, possui aglutinogênios A e aglutininas anti – A . O grupo sanguíneo B, possui aglutinogênio B e aglutininas anti-A.

          O grupo AB possui aglutinogênios AB e não possui aglutininas. Já o grupo sanguíneo O não possui aglutinogênio, mas possui aglutininas anti-A e anti-B . Se uma pessoa receber sangue de um tipo incompatível com o seu, as hemácias do sangue recebido podem aglutinar-se e formar aglomerados, que entopem os capilares sanguíneos, prejudicando a circulação e dependendo do caso, a morte.
         Uma pessoa portadora de determinada aglutinina não pode receber sangue cujas hemácias tenham aglutinogênio correspondente.
Pessoas do tipo de sangue A, só podem receber sangue A e O, e doar para as pessoas que possuem sangue A e AB. Pessoas com sangue B, podem receber sangue B e O, e podem doar para A e AB. Portadores de sangue AB podem receber todo tipo de sangue, mas só podem doar para portadores do sangue AB. Já o sangue O, só pode receber de O e pode doar para portadores de todos os tipos de sangue.
          Para determinar grupos sanguíneos do sistema ABO, misturam-se duas gotas do sangue da pessoa com duas soluções diferentes, uma com aglutinina anti-A e outra com anti-B. Se ocorre a aglutinação do sangue apenas na gota com a solução anti-A, a pessoa é do grupo A. Se ocorre aglutinação do sangue apenas na gota com a solução anti-B, ela é do grupo B. Se ocorre aglutinação nas duas gotas de sangue, a pessoa pertence ao grupo AB, se não há aglutinação do sangue em nenhuma das gotas, a pessoa pertence ao grupo O.



FATOR RH
O Fator Rh foi descoberto em 1940, depois dos estudos de dois pesquisadores. Nesta pesquisa foi retirado o sangue de um macaco e injetado em cobaias. Após a pesquisa, foi concluído que, ao injetar o sangue do macaco, o organismo das cobaias reagia produzindo anticorpos, pois aquele sangue era uma substancia desconhecida pelo organismo. Os anticorpos produzidos pelas cobaias forma chamados de anti Rh, pois no sangue do macaco havia um antígeno denominado fator Rh.

Quando se realiza uma transfusão de sangue, tem-se que verificar se o receptor tem Rh-, pois se ele tiver, ele só poderá receber sangue Rh-, pois se ele receber Rh+ pode causar uma reação em seu sistema imunológico, causando hemólise. Porém se o paciente for Rh+, ele pode receber o sangue Rh-, ou seja, se o sangue for Rh+, poderá receber Rh+ e Rh-, e se o sangue for Rh-, ele só poderá receber Rh-. 
Este fator é encontrado nas hemácias, ele cumpre as leis da hereditariedade, sendo que o fator Rh positivo é um fator dominante sobre o Rh negativo.

Em populações humanas, o fator Rh tem uma grande importância, pois ele reside no aparecimento em doenças hemofílicas no recém nascido ou eritroblastose fetal.

A condição essencial para que ocorra essa anomalia é que o pai seja Rh+ e a mãe Rh-, logo o feto será Rh+.
O sangue é um tecido humano que é muito compartilhado entre os indivíduos e as transfusões de sangue total ou parcial pode salvar muitas vidas


TRANSFUSÕES SANGUÍNEAS


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS




4 comentários:

  1. Venho lhes informar que infelizmente voces postaram errado, no início do texto, quando dizem que quem tem aglutinogênio A, possui aglutinina anti-A.
    Quando na verdade, quem tem aglutinogênio A possui aglutinina anti-B.
    Revejam o texto por favor!!!

    ResponderExcluir
  2. esse site esta abandonado e ninguém corrige o que esta errado no texto, no inicio e na parte de transfusões de sangue ¬¬

    ResponderExcluir